Com salário atrasado, trabalhadores paralisam obras de escolas em Madre de Deus

Mais uma vez, funcionários da empresa Caaba Engenharia, contratada pela prefeitura de Madre de Deus para executar reforma nas Escolas Luís Eduardo Magalhães, Nossa Senhora Madre de Deus e Maria Guarda, paralisaram as atividades na manhã de segunda-feira (3), por atraso de pagamento.

Além de atraso no salário, os trabalhadores alegam cortes que chegam até 50% no salário. Os colaboradores também reclamam que a empresa não respeita a folga de pagamento.

Um dos representantes do Sindicato dos Trabalhadores (SITICCAN), Miguel Bartolomeu, disse que o salário teria sido pago na última sexta-feira (30). “Mas faltou algo que devido as informações vai ser pago hoje”. Sobre o retorno dos trabalhos, o sindicalista disse que as atividades já normalizaram.

O Madre sem Média também tentou contato com a Assessoria de comunicação da prefeitura, mas assim como das outras vezes não obtivemos resposta.

O polêmico contrato para a reformas das escolas
Apontada como vencedora da licitação 15 dias antes da abertura dos envelopes, a empresa Caaba Engenharia, venceu o contrato milionário pra reformar três escolas e a biblioteca que fica localizada no mesmo prédio da Escola Luíz Eduardo Magalhães. (relembre aqui).

Ainda de acordo com o documento, a empresa venceu os dois lotes que juntos somam mais de R$ 7,3 milhões. Apesar do edital destacar que mesmo que apresente o menor preço para os dois lotes, só poderia consagrar-se vencedora em um único lote.

A reforma da escola Luís Eduardo Magalhães, localizada no mesmo prédio da Biblioteca Municipal, vai custar ao município R$ 3.605.675,12 (três milhões, seiscentos e cinco mil, seiscentos e setenta e cinco reais e doze centavos), referente ao Lote 1.

Segundo o contrato, o valor é referente ao Lote 2, para a reforma das escolas Nossa Senhora de Madre de Deus e de Maria Guarda, custará R$ 3.717.389,63 (três milhões setecentos e dezessete mil trezentos e oitenta e nove reais e sessenta e três centavos).

A reportagem encaminhou as denúncias ao Ministério Público da Bahia (MP/BA) que está apurando indícios de “carta marcada”.

Leia também : Dailton contrata empresa de engenharia após ser divulgada como vencedora 15 dias antes do resultado: “Inapto pra exercer o cargo de prefeito”

Leia mais: Empresa é acusada de fraude em licitação de obras com suposta participação de secretário de infraestrutura

Siga o Madre sem Média  no Insta, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 98750 – 7370. Nos insira nos seus grupos!

Sobre madresemmedia 2507 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*