Moradores ironizam fala de Melk que diz que vão ter que pedir desculpas ao prefeito Dailton

O vereador Pastor Melk (SD) disse na Câmara de Madre de Deus na terça-feira (25) que se “alegra” por repetir que as pessoas vão ter que pedir desculpas ao prefeito Dailton Filho (PSB).

“Me alegro porque falei aqui neste púlpito e volto a falar: vai chegar o momento que vocês vão ter que pedir desculpas ao prefeito, porque as coisas irão acontecer e vão acontecer”, disse. (Veja o vídeo aqui)

Sem citar a data ou mostrar uma publicação no Diário Oficial, o parlamentar comemorou que ouviu do prefeito que o serviço 24 horas suspenso pela administração vai retornar.

“Aquilo que eu disse que estava em andamento, estava acontecendo e vai acontecer. Nós tivermos a certeza ontem”, diz de forma evasiva.

Ele completa que os aliados do governo sabem sobre o que ele este falando.

“O 24 horas está prestes a voltar, mas um pouquinho de tempo, alguns detalhes estão acontecendo”, disse.
A declaração do vereador recebeu críticas de moradores na rádio Madre FM.

Outros ironizaram a fala e questionaram a postura do parlamentar que deveria fiscalizar o governo e cobrar melhorias para população.

Após o vídeo do vereador ser exibido, uma moradora disse que isso era estratégia. Ela cobrou o retorno e disse que existe uma Lei feita para manter o serviço funcionando.

Outros disseram em tom jocoso que o “prefeito Sandro Matos”, decidiu e Dailton precisa pedir permissão pra ele.

Uma moradora cobrou o retorno do 24 horas no programa Língua Solta.


Ela reclamou que a mãe dela, uma idosa que usa marca-passo, teve que ir para o PSF andando.
A prefeitura deixou de publicar decretos sobre a suspensão do serviço 24 horas.

O Projeto de Lei foi suspenso pelo secretário de serviços públicos, Sandro Matos, no dia 20 de julho do ano passado.

A comunicação foi feita através de um card compartilhado na web pela assessoria de comunicação.
Cerca de 9 dias depois, um pequeno texto foi compartilhado apontando que o serviço seria suspenso para readequação.

O decreto só foi publicado pela prefeitura, no dia 15 de agosto com efeito retroativo.
A administração havia programado a retomada do serviço para o dia 12 de setembro, mas depois decidiu adiar para 15 de outubro.

O serviço não voltou e não foram publicados novos decretos. Depois de meses sem o serviço, a prefeitura parou de informar a população a data do retorno.

Sem um decreto que mantém a suspensão do 24 horas, boa parte das pessoas entende que o serviço foi desativado até a população parar de cobrar e esquecer.

No entanto, as críticas aumentaram, assim como a intensidade delas. Os moradores continuam reclamando da falta do serviço e registrando nas redes sociais as insatisfações.

Siga o Madre sem Média  no Insta, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 98750 – 7370. Nos insira nos seus grupos!

Sobre madresemmedia 2506 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*