Vereador de Madre de Deus acusa polícia de derrubar tacho de óleo em criança no Carnaval

O vereador Marden Lessa (PC do B) acusou a Polícia de derrubar o tacho de óleo na criança de 5 anos que sofreu queimaduras durante o carnaval de Madre de Deus. A declaração foi feita na sessão desta terça-feira (12) na Câmara Municipal. O vereador afirmou que tem tudo registrado em fotos e vídeo. (Relembre o caso)

“As pessoas gostam de falar de político, mas tem medo de falar quando as coisas acontecem de quem realmente errou. Aí, eu vou falar do caso da menina aqui oh! Que foi a polícia que derramou o tacho do óleo que eu tenho gravado, filmado e fotografado tudinho desde quando saiu o bloco até o final do bloco”, disse.   

O vereador também afirmou que as “pessoas não podem usar da dor alheia pra tá fazendo politicagem, bandidagem em rede social”. Para o edil, isso é coisa de “moleque” que não tem “escrúpulos”. Logo depois, volta a afirmar que quem derrubou o tacho foi à polícia, que segundo ele, entrou no trailer e derrubou o óleo na criança.  Ele completa destacando que o “bloco do povo” que ele é responsável havia acabado “há mais de 10 minutos”.

“Tá tudo filmado e fotografado, inclusive, na hora dos tiros, que deram pra cima e deram na areia da praia”, disse.

Ouça o áudio:

No grande expediente, o vereador ponderou o discurso afirmando que é amigo da polícia militar, que segundo ele, vai ter “pessoas boas e ruins”. Ele declarou ainda que vai encaminhar as imagens para o comando da polícia militar. Depois questionou se na pipoca do bloco não havia pais e mães de família?  

“ Será que as mães desse policiais, as mulheres  e os filhos quando estão curtindo, eles gostam quando alguém dispensa o gás de pimenta na vista das pessoas? E se sente satisfeito se uma mãe deles, uma esposa um filho pegar um gás de pimenta? Ou até mesmo um policial está olhando para cima do trio para nos ameaçar: ‘Dizer que está falando muito da polícia’. Porque a policia é intocável, a polícia militar é intocável”, pontuou.

O edil chegou a afirmar que ele não iria se calar, e que para isso, teriam que matá-lo. Logo depois, emendou um discurso sobre a vereadora Marielle Franco, que foi morta há quase um ano.

Ouça o áudio:

Leia também :Família pede ajuda para criança e mulher que sofreram queimaduras em confusão no carnaval de Madre de Deus

Veja o vídeo no momento que o tacho é derrubado:

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*