Com 5 meses na presidência Doutor Roberto deixa PT sem cumprir promessas de fortalecer partido

O médico Roberto Santos deixou a presidência do PT na semana passada após pouco mais de 5 meses à frente do partido sem cumprir as promessas feitas aos militantes de Madre de Deus durante a campanha.

Depois que assumiu a legenda, o profissional de saúde negou que iria apoiar o governo do prefeito Dailton Filho (PSB).

Faltando poucos dias para o fim da ‘janela partidária’ o ex-presidente municipal do PT deixou o partido e se filiou na mesma sigla do chefe do Executivo.

Antes disso, ele pregava união da oposição e se apresentava como pré-candidato à prefeitura.

No Processo de Eleições Diretas Extraordinárias (PEDEX), ele prometeu um partido forte com condições de concorrer às eleições municipais de 2024.

Ele chegou a afirmar que os militantes de Madre de Deus sempre foram excluídos das decisões do partido. (Relembre aqui)

A reportagem tentou o contato com o agora psbista, mas não obteve retorno sobre quando começou a relação com o governo ou se os militantes foram incluídos nas ultimas decisões.

Durante a disputa interna do PT, o médico destacou que era imprescindível o funcionamento das secretarias temáticas, das setoriais do partido e dos movimentos sociais para a sustentação e fortalecimento da legenda no município.

Pouco tempo passou e o médico deixou o PT sem realizar o que pregava durante a campanha interna.

Sem candidatos no partido e com divergências na federação partidária entre PT, PCdoB e PV, ele deixou a legenda sobe uma base de promessas não cumpridas.

Depois de uma longa corrida na disputa interna do partido, o médico gastou ‘sola’ e deixou a estrela no município ainda mais solitária do que encontrou.

O médico assistiu silenciosamente o ‘monstro’ crescer, com repetidas declarações de amor ao PT, causou rumores sobre as reais pretensões nos bastidores.

Como um artista, ele dançou entre as três correntes políticas no município, ousou misturar o vermelho do partido com o verde da esperança e teve que ver a cor da militância amarelar antes da disputa.

Como um camaleão, o médico disputou a última eleição no PCdoB, se filiou ao PT e vai tentar uma cadeira na Câmara no PSB.

Longe dos holofotes, a web questiona o psbista: aliado, adversário ou traidor? No final das contas ele está na disputa ‘amarelo’ de cansado, sem a presidência do PT, mas o sonho ainda pode comprar na padaria.

Siga o Madre sem Média  no Insta, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 98750 – 7370. Nos insira nos seus grupos!

Sobre madresemmedia 2495 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*