Líder do tráfico de drogas no Nordeste de Amaralina é morto em confronto com a polícia

Foto: Divulgação SSP Armas e celulares foram apreendidos com 'Elias Pinto' e um comparsa no distrito de Areias, município de Camaçari.

Na manhã desta quinta-feira (17), equipes da Secretaria da Segurança Pública (PC, PM e SI) e da Polícia Federal localizaram, o traficante, homicida e líder de uma organização criminosa que atua no Nordeste de Amaralina, Marcelo Henrique Menezes dos Santos, o ‘Elias Pinto’. Ele e outro comparsa estavam escondidos no distrito de Areias, município de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Elias Pinto, segundo a Secretarria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), liderava a quadrilha responsável pela morte do cabo Gustavo Gonzaga da Silva que ocorreu em junho de 2018.  Gonzaga estava voltando para casa depois do trabalho e dava carona para um amigo de infância, identificado como ‘Jai’, quando foi abordado por três traficantes. Os autores do crime foram identificados como Choquito, Keka e Leno.

Relembre aqui: CRIME BRUTAL: Cabo da PM é fuzilado à queima roupa por bandidos no bairro de Santa Cruz

Veja também : Policial teve corpo mutilado por traficantes coração foi encontrado a mais de um km do corpo

Ex-Ás de Ouros do Baralho do Crime da SSP, Elias Pinto já tinha sido preso e cumpriu pena no sistema prisional. Em junho de 2018 a polícia descobriu uma casa que por fora aparentava ser simples, mas por dentro era luxuosa. O imóvel situado na Santa Cruz, no Nordeste de Amaralina, era usado pela esposa de Elias Pinto.

Com ele e Dimas Santos do Nascimento foram apreendidos duas pistolas calibre 40, carregadores, munições e 15 celulares. Elias Pinto liderava a quadrilha responsável pela morte do cabo Gustavo Gonzaga da Silva que ocorreu também em junho de 2018.

Investigado por equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Superintendência de Inteligência (SI) da SSP e PF, Elias passou um tempo escondido no Rio de Janeiro. Ele era responsável pela distribuição de drogas e armas, além de determinar mortes de rivais em Salvador.

Os delegados José Bezerra e Odair Carneiro do DHPP ressaltaram a integração entre as forças de segurança e a importância da localização do criminoso.
Participaram também do trabalho integrado guarnições do Bope, Graer, Rondesp Atlântico, Cipe/Polo e CPE da Polícia Militar e COE da Polícia Civil.

Elias Pinto, líder de uma organização criminosa que atua no Nordeste de Amaralina.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*