Mãe denuncia pediatra por negar atendimento em Hospital de Madre de Deus

A mãe de uma menina de três anos denunciou uma médica pediatra que teria negado atendimento à criança no Hospital Dr. Eduardo Ribeiro Bahiana, em Madre de Deus.

A família buscou atendimento na unidade por volta das 18h de quarta-feira (4) na cidade, e um vídeo feito pela mãe recebeu muitos compartilhamentos na região.

Nas imagens a criança diz que a médica não quis atendê-la.

“Feiosa nunca mais eu venho na sua sala, só venho quem me atende, não me atendeu! Você é muita chata, muito burra!”, reclamou a pequena no vídeo.

Internautas questionavam se a situação teria acontecido no Hospital Municipal e falavam com revolta sobre o ocorrido.

A mãe da criança identificada como Joseane Silva disse ao Madre Sem Média que passaram por humilhação no local.

“O pior de tudo foi ver minha filha sofrendo e ela ( a médica) dizendo que não iria atender pois ela não era obrigada a nada”, disse.

Ela afirmou que não deseja que a médica seja demitida porque não quer o mal da profissional, mas espera que nenhuma outra criança passe pelo que a filha dela passou.

O Joseane teme que a recusa da médica tenha traumatizado a criança.

“O psicológico da minha menina está preso a esse acontecido, ela não para de falar sobre o assunto”, disse.

A mãe da menina conta que esperava pelo atendimento e a filha sentia muitas dores.

Segundo ela, não havia formas para garota se sentir melhor, mesmo assim ela tentou aliviar a dor da menina colocando-a no colo, mas o desconforto não passou.

“Eu tinha que ficar em pé, eu estava morrendo de dor na coluna porque tenho problema na coluna”.

Depois de um tempo esperando, ela disse que começou a questionar a demora para criança ser atendida.

Ela destaca que o pessoal da recepção pediu para chamar a médica, quando ela entrou na sala, a família da menina pediu pra atender a criança e a doutora teria dito que não era a vez dela.

“Sendo que a criança estava chorando de dor!”, disse a genitora.

A mãe da garota afirmou ainda que enquanto a filha chorava, ela conversou com a médica na tentativa de a criança receber um remédio pra aliviar a dor.

Ela diz que a médica teria informado que a criança não estava com febre, mesmo assim, a mãe insistiu que a profissional ao menos desce um remédio, mas as doutora teria negado.

Depois que outra criança foi atendida, a mãe entrou na sala para menina receber o atendimento.

Joseane conta chegou na sala em silêncio, e que, a médica teria falado sobre as reclamações dela e pedido disse para ela ter calma, mas ela teria refutado a doutora afirmando que é mãe e a paciência dela havia acabado.

“Minha filha está com dor, gritando e a senhora quer paciência?”, questionou.

Ela destaca que a médica recusou atender a criança e teria dito que não era obrigada a realizar o atendimento.

A mãe afirma que teria rebatido apontado que a criança tem direito ao atendimento médico.

“A senhora é obrigada sim, a senhora é paga pelos nossos impostos, eu sou cidadã, sou eleitora daqui de Madre de Deus, a senhora está em horário de plantão, a senhora tem que fazer sim o atendimento da minha filha”, disse chateada.

A mãe da menina conta que a médica saiu da sala e pediu para chamar a polícia para ela.

Joseane afirmou que quem cometeu o crime foi a médica que negou atendimento à criança na unidade.

O hospital não divulgou nenhuma nota sobre o caso, mas o espaço está aberto.

Siga o Madre sem Média  no Insta, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 98750 – 7370. Nos insira nos seus grupos!

Sobre madresemmedia 2507 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*