Sem conseguir emplacar ações na prefeitura, antigas declarações de Dailton repercutem como “engodo” nos bastidores da política

As antigas declarações do prefeito de Madre de Deus, Dailton Filho (PSB), sobre educação, políticas públicas para crianças, jovens e idosos repercutiram nos bastidores da política negativamente.

Aliados e adversários insatisfeitos com a falta de posicionamentos de Dailton, classificaram as falas como “engodo” do então candidato para vencer a eleição. Apoiadores que se dedicaram há mais de uma década para eleger o prefeito reclamam e o rotulam como “fantoche de interesses externos”.

Depois que venceu a disputa pela prefeitura, Dailton se afastou de diversas lideranças. Alguns aliados que o acompanham desde que ele começou a disputar a eleição para prefeito foram colocados em cargos sem importância para dificultar a possibilidade de futuras candidaturas para Câmara.

Eles reclamam que o prefeito empregou em cargos de primeiro escalão pessoas sem compromisso com o município e resultado são ações fracassadas na prefeitura.

Em uma das declarações do então pré-candidato Dailton, ele sugere um projeto piloto para o ensino de tempo integral.

“Com toda estrutura para banheiro, refeitório para o jovem ter a condição… Criança quando almoça quer dormir um pouquinho, todo mundo sabe disso”, disse durante uma entrevista antes de assumir a prefeitura. Depois, Dailton demonstrou dificuldade até para fazer manutenções básicas para os alunos voltarem a estudar.

O responsável pela pasta é o secretário de serviços públicos, José Maria, apontado por governistas insatisfeitos como “subprefeito” de Madre de Deus.

Além de assumir a secretaria, Zé Maria, como é conhecido no meio político, ele também era coordenador de comunicação da prefeitura. Apesar dos cargos de confiança, ele não conseguiu desempenhar as funções, deixando a assessoria de comunicação. No entanto, mesmo com dedicação exclusiva na secretaria, Zé Maria é apontado como um dos piores secretários que a cidade já teve.

Aliados afirmam em reserva que Zé Maria é “enfezado” e tem dificuldade de trabalhar com o público: “Nem um bom dia ele dá”. Declarou um funcionário que preferiu não ser identificado. “Ele era pra sair da prefeitura faz tempo”, disse outro.

Entre governistas existe um pequeno grupo que torce para que o prefeito substitua o secretário por um primo da cidade.

Zé Maria que recebeu o apelido político de “Mestre dos Magos” começou a sofrer ataques internos que articulam sua saída do cargo. Contudo, até o momento o secretário segue com cara de poucos amigos, enquanto o prefeito Dailton Filho recebe críticas pela dificuldade de tomar decisões para minimizar a rejeição política que o afastou do eleitorado.

As promessas que não foram cumpridas ampliam o desgaste interno entre aliados e funcionários que podem usar o voto como forma de protesto contra o prefeito nas próximas eleições.

Vídeo:

Publicidade

Sobre madresemmedia 1972 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*