Após acusar Jeferson de rombo, Jailton entra em contradição e diz que havia R$ 4,3 milhões em caixa

O prefeito de Madre de Deus, Jailton Polícia (PTB) disse pela primeira vez em uma entrevista concedida a rádio Madre FM na quarta-feira (23) que o ex-prefeito Jeferson Andrade (PP) deixou R$ 4,3 milhões em caixa e entrou contradição. Segundo ele, a situação não foi pior antes por causa desse valor.

Foram recursos vinculados da saúde, da educação que dava aproximadamente R$ 2 milhões que foram investidos todos na educação com compra de equipamentos, medicamentos”, disse.

Somando o montante informado por Jailton o valor chega a R$ 6,3 milhões, diferente da declaração dada quando assumiu a prefeitura.

Em entrevista no dia 16 de junho, o prefeito recém empossado disse na mesma emissora que sabia que a Farmácia Básica estava vazia. Na ocasião, ele justificou que encontrou um rombo na saúde de R$ 4,5 milhões, mas não mencionou o valor deixado pelo antigo gestor.

Na época, ele afirmou ainda que não pode responder por tudo na administração municipal. Depois justifica que era “uma continuidade de uma coisa de que já vinha errado”.

Na manhã de quarta (23), o apresentador também questionou o prefeito qual era a avaliação do mandato dele.

Apesar das críticas e problemas relacionados a saúde do município, Jailton afirmou que tudo que era destinado a cuidar da saúde e educação foi feito. Em resposta ao apresentador, ele classifica a própria gestão como “superpositiva”.

Ela continua apontando que gostaria de ter mais tempo e pede que deem um mandato de 4 ou 8 anos.

Depois de forma evasiva, Jailton diz que não pode ser julgado por aquilo que muitos não fizeram em 7 anos é uma injustiça, mas não esclarece o que foi feito, nem quem foram os “muitos” prefeitos que assumiram antes dele.

Durante a entrevista Jailton não falou sobre o vídeo no qual aparece dizendo palavrões. Ele também não menciona os motivos que o levaram afirmar que a cidade está quebrada, nem quem é o responsável por isso.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*