Documento revela que Paulo Sergio Teiú foi o carrasco da escolinha toque de bola

Teiú foi o responsável pela eliminação da escolinha de futebol.

O secretário de administração, Paulo Sergio Teiú do município de Madre de Deus, de acordo com o documento enviado pela secretaria de esporte ao secretário de administração. No dia 19 deste mês, Teiú negou o transporte para os jovens. Segundo oficio o responsável pela desclassificação da escolinha de futebol toque de bola sub 13 por WO, foi o secretário de administração. Teiú ao negar o transporte para os jovens escreveu no oficio de próprio punho: “Tendo em vista restrição financeira e orçamentaria, informo que não podemos atender a demanda, conforme oficio em anexo”. Madre de Deus, 19-11-15.

Outro oficio de Comunicação interna foi enviada no dia 20. Mesmo assim, o secretário de administração não deu qualquer retorno positivo.

Entretanto, o secretário não foi responsabilizado. A ordem de contenção de despesas do poder executivo foi cumprida a risca pelo carrasco da escolinha.

O líder do governo Marden Lessa, em seu pronunciamento na câmara responsabilizou um intermediário. Segundo o parlamentar, o causador da eliminação da escolinha toque de bola, foi um funcionário que não é nativo do município, e recebe quase R$ 5 mil por mês. “O prefeito precisa atentar para exonerar esses servidores incompetentes”, continuou. “Não é dizer que estamos tirando do prefeito, do secretário Jibsom, nem do secretário Paulo Sergio não, por que se fossem eles que estivessem errado, nós teríamos que apontar aqui também”, seguiu o parlamentar. “Quem não tem compromisso com essa terra tem que ir embora”, disparou Marden Lessa.

No entanto, o verdadeiro responsável foi o secretário Teiú, natural da cidade e ex-vereador, recebe atualmente pelo cargo de agente político, mais de R$ 12 mil por mês. Apesar disso, não teve a menor sensibilidade com os conterrâneos. Resta saber, se o parlamentar vai sustentar a mesma afirmação, e questionar a conduta do amigo de longas datas.

 

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*