Adailton critica governo e diz que Dailton conseguiu vencer a eleição: “Acabou o mito”

O vereador Adailton do Suape (PCdoB) disse durante entrevista na Madre FM na manhã desta segunda-feira (29) que o prefeito de Madre de Deus, Dailton Filho conseguiu vencer a eleição “então acabou o mito”.

Ele lembra que Dailton foi candidato a prefeito em 2012, 2016 e 2020.

“Será que de lá pra cá (Dailton), você não veio com um plano de administração? Você não veio preparado para gerir o município? Porque vossa excelência fazia um discurso: ‘de que Jailton não estava preparado, que tinha condição, que você estava preparado’. Mas não é isso que você tá demonstrando”, disse.

O vereador afirma que pelo período que o atual prefeito é candidato, já deveria estar bem preparado para ser o gestor do município e “tomará que dê certo”.

O parlamentar disse que o prefeito deveria priorizar alguns serviços e afirma que ele não poderia fazer um contrato de assessoria jurídica e deixar de dar cesta básica.

“Ele fez um contrato também de assessoria técnica na secretaria de obras de mais de R$ 4 milhões, claro que ainda não mediu”, disse e completa que o prefeito fez um contrato do hospital e covidário de R$ 1,7 milhão.

Logo depois, ele destaca que o povo gosta de estar perto do gestor e a população não está sentindo isso com Dailton Filho.

“É tanto que tem uns cards nas redes sociais dizendo: ‘procura-se Dailton Filho’.”

Ele disse que torce para o prefeito acertar e aponta que é preciso organização de secretários competentes e comprometidos com a comunidade.

“A gente não quer secretários que chegue aqui 9, 10h da manhã e chegue 14, 15h vá embora! A gente precisa gerar emprego e renda. Eu tenho certeza que os secretários que são de Madre de Deus, eles gastam aqui, tem a família aqui e têm muitos são de fora nem aqui aparece”, disse.

De acordo com Adailton, o povo precisa da presença do “poder público fiscalizador”.

Ele também cobrou assistência da prefeitura para população que mora na Rua Santos Dumont, próximo ao antigo terreno da CCC.

O parlamentar disse pediu esclarecimentos sobre o impacto ambiental e que vai partir pra cima da empresa responsável.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*