Câmara aprova Projeto Travessia por unanimidade em Madre de Deus

Vereadores aprovaram na Câmara de Madre de Deus na terça-feira (30) o Projeto Travessia encaminhado pelo poder Executivo na semana passada.

O projeto de Auxilio financeiro foi uma proposta de campanha do prefeito Dailton Filho (PSB), anunciada como uma das prioridades nos primeiros dias de governo, e chegou ao Legislativo quase três meses depois de o gestor assumir a prefeitura de Madre de Deus.

O presidente da Câmara, Paulinho de Nalva (Republicanos) recebeu o projeto no dia 23 de março. Nos bastidores ele, assim como outros parlamentares, reforçaram a necessidade de dar celeridade a PL que vai garantir 300 reais aos moradores em situação de vulnerabilidade social.

Paulinho conseguiu estreitar a relação com o governo após fissuras causadas pela eleição interna da Casa.

O projeto foi aprovado por 10 votos favoráveis. A base e oposição alinharam o discurso e focaram nas necessidades da população.

“Eu não posso votar porque eu sou presidente, mas se eu pudesse votar meu voto seria a favorável”, disse Paulinho que pediu que para equipe da Câmara encaminhar o projeto ao poder Executivo para dar celeridade.

Ele também agradeceu ao prefeito Dailton e vice-prefeito Amilton Pereira (SD) por encaminhar o projeto para apreciação do poder Legislativo. O presidente agradeceu a base e aos opositores que ele classifica como “oposição de respeito”.

Antes da discussão e aprovação, o presidente antecipou que tinha certeza que o projeto seria aprovado por unanimidade.

Com um bom trânsito na oposição e situação, Paulinho poderá ampliar o dialogo entre o Executivo e Legislativo, dando celeridade aos projetos encaminhados pela prefeitura à Câmara, facilitando a relação entre as duas correntes.

Durante a aprovação do projeto, ocorreram algumas observações e declarações, mas nada que impedisse que a PL fosse aprovada por unanimidade pelo Legislativo. Neste momento, Paulinho aparece como uma peça chave entre a Câmara e a prefeitura.

Longe dos holofotes, lideranças políticas apontam o presidente como um aliado que minimiza os conflitos e tem aparado as arestas para estreitar os laços com o poder Executivo.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*