Celulares são apreendidos em loja de Candeias, Simões Filho e Salvador por suspeita de importação ilegal

Diversos celulares importados de forma irregular foram apreendidos em estabelecimentos no município de Candeias, Simões Filho e Salvador, durante uma operação nacional da Receita Federal para combater a sonegação fiscal, na terça-feira (20). Cerca de 2 mil celulares foram apreendidos durante a ação da Receita na Bahia.

Além da Bahia, a operação, batizada de “Colheira”, foi realizada simultaneamente em 12 estados do país. Cerca de 110 servidores aturaram nas fiscalizações.

O principal alvo foi uma rede de lojas que tem 83 unidades espalhadas por todo Brasil e se apresenta como importadora oficial da Xiaomi, apesar da marca chinesa ter representante exclusivo no país. Do total, apenas cinco lojas foram fiscalizadas na Bahia. Em todo o país, esse número subiu para 27.

Ainda de acordo com a Receita Federal, esses estabelecimentos apresentaram movimentação financeira incompatível com o volume das vendas, e compravam mercadorias de empresas com características de “noteiras”, que são aquelas que não apresentam compras nem importações e apenas servem para emitir notas de vendas.

O órgão explicou ainda que os alvos foram selecionados por meio de um sistema de inteligência, a partir do cruzamento de informações, como conhecimentos de transporte e cadastro de empresas suspeitas. Além dos produtos originais que entram no país de modo irregular, as equipes de fiscalização também vão averiguar a existência de eventuais produtos falsificados.

Ainda segundo a Receita Federal, a empresa terá um prazo para se explicar e comprovar a importação regular. Caso isso não seja feito, as mercadorias serão doadas ou leiloadas conforme determina a legislação.
A ação desta terça é um desdobramento da “Operação FranFake”, realizada em março deste ano. Em Salvador, vários shoppings foram alvo da operação.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*