Vereador protocola na Câmara pedido de afastamento do prefeito de Madre de Deus

O vereador Marden Lessa (PSB) protocolou nesta semana um pedido de investigação na Câmara Municipal sobre denúncias contra o prefeito de Madre de Deus, Jailton Polícia (PTB).

Segundo a denúncia, a prefeitura contratou um instituto que o presidente é reconhecido pela ligação com o deputado Nilton Bastos que é “padrinho político” do prefeito Jailton.

“O médico presidente de honra, foi candidato a deputado federal, nas eleições de 2018. Por exemplo, fez dobradinha com o ‘padrinho’ do senhor prefeito interino. O deputado Nilton Bastos”, diz o texto, que foi lido por Marden na Câmara.

Ainda de acordo com o documento, o instituto começou a contratar mão de obra local, no entanto, o grupo político do prefeito interino passou a selecionar os candidatos, exonerando quem não declarava apoio a pretensa candidatura de Jailton.

O texto também destaca que os funcionários demitidos fizeram publicações no Facebook, contando que receberam o primeiro pagamento em mãos: “E que teve descontado o valor correspondente do INSS, sem nenhum controle da administração pública”.

Marden disse ainda que após os funcionários negarem o apoio a Jailton foram demitidos sem receber salários e rescisões. Ele afirmou que um áudio do secretário de administração, Edson Ramos, circulou na cidade em que ele diz que o instituto estava levantando dinheiro para pagar aos funcionários da barreira sanitária em mãos.

“Comprovado dessa forma que a administração tinha conhecimento que o instituto estava realizando pagamento dos funcionários em mãos e nada fez”, disse.

Caso a denúncia seja aprovada pelos vereadores, uma comissão processante com três membros será formada para apresentar um relatório, que deverá ser votado em plenário. Se o relatório for aprovado pela oposição que tem a maioria na Câmara, pode resultar na cassação do prefeito Jailton.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*