Policiais civis paralisam atividades por 24h, categoria pede melhores condições de trabalho por causa da Covid-19

Policiais civis decidiram na manhã desta quarta-feira (8) paralisar as atividades por um período de 24 horas, segundo informações do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindipoc).

A categoria pede a implantação do protocolo de biossegurança, por causa da Covid-19, e aponta que há um alto número de policiais civis infectados na Bahia. Conforme boletim do levantamento do sindicato, até terça-feira, 239 policiais tinham testado positivo para o novo coronavírus.

Por causa da paralisação, o Sindipoc informou que 30% do efetivo trabalha em todas as unidades e foram mantidas, apenas, as prisões em flagrante e levantamentos cadavéricos. Serviços como registro de ocorrência, cumprimento de mandados de prisão, investigações e diligências estão suspensos. As pessoas são orientadas a registrar a ocorrência na delegacia digital.

Já a Polícia Civil informou por meio da nota que as unidades estão funcionando em toda sua integralidade, obedecendo aos critérios de saúde para a prevenção contra a Covid-19. O documento destaca que, por se tratar de serviço essencial, os atendimentos deverão ser preservados.

Segundo o presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, não estão sendo adotadas medidas de prevenção do coronavírus. A categoria quer que sejam obedecidas as normas e os protocolos de biossegurança, fornecimento de equipamentos de proteção individual, assim como testagem para todos os policiais civis que têm contato com presos custodiados.
Com informações do G1.

Publicidade

Sobre madresemmedia 1905 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*