Policiais civis paralisam atividades por 24h, categoria pede melhores condições de trabalho por causa da Covid-19

Policiais civis decidiram na manhã desta quarta-feira (8) paralisar as atividades por um período de 24 horas, segundo informações do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindipoc).

A categoria pede a implantação do protocolo de biossegurança, por causa da Covid-19, e aponta que há um alto número de policiais civis infectados na Bahia. Conforme boletim do levantamento do sindicato, até terça-feira, 239 policiais tinham testado positivo para o novo coronavírus.

Por causa da paralisação, o Sindipoc informou que 30% do efetivo trabalha em todas as unidades e foram mantidas, apenas, as prisões em flagrante e levantamentos cadavéricos. Serviços como registro de ocorrência, cumprimento de mandados de prisão, investigações e diligências estão suspensos. As pessoas são orientadas a registrar a ocorrência na delegacia digital.

Já a Polícia Civil informou por meio da nota que as unidades estão funcionando em toda sua integralidade, obedecendo aos critérios de saúde para a prevenção contra a Covid-19. O documento destaca que, por se tratar de serviço essencial, os atendimentos deverão ser preservados.

Segundo o presidente do Sindpoc, Eustácio Lopes, não estão sendo adotadas medidas de prevenção do coronavírus. A categoria quer que sejam obedecidas as normas e os protocolos de biossegurança, fornecimento de equipamentos de proteção individual, assim como testagem para todos os policiais civis que têm contato com presos custodiados.
Com informações do G1.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*