Marden sinaliza política de isolamento no Legislativo e Kikito sai em defesa de Paulinho:“Não se abale”

Foto @ Madre sem Média

O vereador Marden Lessa (PC do B) reclamou da política de isolamento no Legislativo. A declaração foi feita na última terça-feira (12) na Câmara de Madre de Deus.

Segundo Marden, a gestão do presidente da Casa, Paulinho de Nalva (PRB) está criando um “isolamento” contra o mandato dele. Para o comunista “essa não é uma estratégia política correta”. Ela aponta ainda que foi honesto com Paulinho ao afirmar que não votaria com ele, mas que deixou o mandato à disposição do presidente.

“Então, isolar o vereador Marden, eu acredito que não seja uma estratégia muito legal”, disse o ex-presidente que completa: “Me elegeram inimigo da sua gestão (Paulinho) ”.

Antes de passar a palavra, o presidente da Câmara de Madre de Deus, Paulinho de Nalva (PRB) rebateu as declarações de Marden.

“ De forma nenhuma o meu mandato e a minha gestão está te isolando”, disse o presidente que declarou que independente da política, eles são amigos. “Não se sinta isolado pelo vereador Paulinho”, disse.

O vereador Kikito Tourinho (PPS) saiu em defesa de Paulinho, sem citar nomes, classificou Marden como “morde e assopra”.

“De morder e assoprar, eu já estou cansado… O meu mandato não é de morder e assoprar ou é ou não é. Eu sou base ou sou oposição”, disse o vereador.

“Não se abale meu amigo! Não se abale com qualquer conversa e qualquer discurso não. Eu já conheço. Se tem, se vier também tem! Aqui não tem negócio de conversa fiada, se vier aqui também tem! Porque é fácil tá denegrindo as pessoas. Eu ouço esse discurso há muito tempo. Esse negócio de tá denegrindo as pessoas não é bom, porque vai e volta”, disse.

Kikito ressalta, sem citar nomes, que o parlamentar provocou, e que, ele teria denegrido pessoas na Câmara: “Vem pra cá com negócio de morder e assoprar. Não! ”, rebate.

Em seguida, o vereador da oposição disse para Paulinho se tranquilizar e fazer uma gestão diferente. Logo depois, disse que Paulinho não é ditador, e que se for comparar, faz uma pausa e dispara: “É melhor eu nem abrir minha boca para não falar coisas que não devo”.

Apesar de não revelar nomes, as declarações deram a entender que ele se referiu ao ex-presidente Marden.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*