Kikito chama Uilson e Robocop de puxa-sacos da prefeitura de Madre de Deus: “Os perus”

O vereador Kikito Tourinho (PPS) chamou Uilson Victor e Junior Robocop de “puxa-sacos” da prefeitura de Madre de Deus nesta terça-feira (10). Segundo ele, os comunicadores são “perus” que vieram de Candeias para criticar sites da cidade. Ele declara ainda que os dois querem transformar às mentiras em verdade.

O parlamentar fez críticas após Uilson e Junior reproduzirem informações, apontando que não houve suspeita de coronavírus no município e tudo não passou de “Fake News” e “boatos”. No entanto, o Hospital Municipal de Madre de Deus solicitou exames que descartou o Covid-19 na paciente que morreu, mas deu positivo para H1N1.

Kikito disse que Uilson Victor veio de Candeias ganhar um alto salário no município, e Robocop começou a criticar veículos de comunicação da cidade porque está “conveniado” com a prefeitura. O edil também afirmou que se Junior e Uilson quiserem babar, eles podem babar, mas devem falar a verdade. O vereador também parabenizou o Madre sem Média e Bahia Manchetes pelo trabalho na região.

Na pratica, o parlamentar definiu os responsáveis pelo Madre Notícias e Bahia Notícia, como pessoas que distorcem a verdade de acordo com a conveniência política.

Ouça o áudio:

Atualmente, Uilson Victor trabalha como assessor de comunicação e escreve para o Madre Notícias, mas o portal é utilizado como plataforma digital do governo, com publicações de elogios, destaques à políticos e prefeituras parceiras, sem direito ao contraditório.

Essa não é a primeira vez, que Uilson recebe críticas em Madre de Deus. Adailton do Suape (quando era vereador) chamou Uilson de “digitador de site” e criticou o posicionamento parcial das informações divulgadas por ele.

Nesta terça-feira (10), o vereador Val Peças (PSL) lembrou que Uilson perguntou na Baiana FM se ele seria oposição ou iria bater para negociar com o governo.

O edil afirmou que quando Uilson estava na Baiana FM, batia na prefeitura e acabou se tornando funcionário. “Será que ele está aqui por amor? Está aqui por competência? É por amor?” questionou ironizando. O edil afirmou que muitos “picaretas” vêm para cidade e acham que os moradores são “carneiros”.

Ouça o áudio:

Essa é a segunda vez, que Val crítica Uilson, numa outra sessão o parlamentar disse que o assessor estava participando da sessão para informar ao governo, e pediu para levar as críticas também, questionando a competência de Uilson para assumir um cargo.

Nos bastidores da política em Madre de Deus, aliados do governo classificam Junior como “Robocopia” e “rascunho de comunicador”, que segue compartilhando release na integra, e que tem na maioria das vezes, uma manchete que leva a palavra “confira”. Sendo fruto de um vocabulário pífio que utiliza com frequência dois parágrafos para publicar o que ele chama de “matéria”, e para diferenciar os textos que são encaminhados por assessores de comunicação da região. Agentes políticos, também chamam Robocop de “serviçal do poder”, que aparece sempre sorridente posando para fotos ao lado de políticos da região.

Não faz muito tempo, ele buscava informações de moradores para fazer críticas à administração da cidade, inclusive, chegou a reclamar, em reserva, de um assessor de comunicação de Madre de Deus.

Na rádio local, Sergio Aguiar, participou de um programa para destacar que a emissora faz um trabalho “sério” e fez críticas de forma velada a veículos de comunicação da região. Por outro lado, fontes ligadas ao governo, o definem como “laranja” que “só assina papel”. A rádio Madre FM, fica localizada, em baixo da casa da vereadora Cláudia Copque (PSB), e muitas reuniões políticas já foram feitas na emissora, que contrata jovens antes da eleição para barganhar votos.

Aguiar utiliza a empresa Super Visão para fazer parceria comercial na região, fazendo da associação uma empresa, no qual, os membros que assinam pela concessão vivem no anonimato. O único que aparece, (ou se parece) é um pseudo-diretor risível que já sofreu críticas durante a programação por comentários sem conteúdo, superficial e fora de contexto.

Os ouvintes perceberam em pouco tempo a dificuldade de Aguiar, que errava até na leitura de textos simples, copiados de sites para dar, conteúdo a programação repetitiva que continua viva, por causa da participação de um dos apresentadores.

Após críticas de ouvintes, ele desistiu do microfone, mas resolveu despejar verborreia contra veículos de comunicação da região. Na legislatura passada, vereadores questionaram contratos da emissora que parou de transmitir a sessão, segundo aliados, porque Cláudia não vai disputar a reeleição. Na época, os parlamentares ensaiaram uma CPI que não emplacou. A rádio já recebeu diversas críticas na Câmara pelo posicionamento parcial, direcionado a um personagem político que realmente manda na emissora. ( Relembre aqui) e ( Aqui).

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*