‘Pátria amada não pode ser pátria armada’, diz arcebispo em Aparecida

O arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, declarou que a “Pátria amada não pode ser pátria armada” durante a principal missa de celebração no Santuário Nacional do Dia de Aparecida. A fala do arcebispo foi feita na manhã desta terça-feira (12), enquanto ainda se esperava a presença do presidente na cerimônia.
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defende a política armamentista e se envolveu em ações mal vistas pela igreja católica, como ter recebido uma criança de seis anos que empunhava uma arma de brinquedo no palco de um evento e simular que atirava para cima. A situação ocorreu durante um evento em Belo Horizonte com a presença do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). Além disso, Bolsonaro é constantemente fotografado com jovens gesticulando armas.
Orlando Brandes utilizou da missa para fazer um apelo “Hoje é o Dia das Crianças. Vamos abraçar os nossos pobres e também nossas autoridades para que juntos construamos um Brasil pátria amada. E para ser pátria amada não pode ser pátria armada”.

Publicidade

Sobre madresemmedia 1795 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*