Após Stela e controlador do município assinarem termo de comprometimento, secretária não paga a IBDS e nem esclarece motivos

Secretária de saúde, Stela Souza

A secretária de saúde, Stela Souza, além de não pagar ao Instituto Baiano para Desenvolvimento da Saúde (IBDS), não esclareceu os motivos que levaram a Prefeitura a não honrar com o termo de comprometimento assinado por ela e o Controlador do Município, Lucas Mollicone.

Depois de diversas denúncias, feitas por responsáveis pela IBDS, o Madre Sem Média, entrou em contato com Stela e fez questionamentos sobre as críticas direcionadas a ela e as pendências entre a prefeitura e prestadores de serviços, mas não obteve respostas.

Longe dos holofotes, o procurador do município, tem sido apontado como o responsável por recomendar que a prefeitura não pague ao instituto. Questionado sobre o assunto, ele solicitou que a reportagem entrasse em contato com a assessoria de comunicação.

Em nota, a Ascom informou que a Controladoria Geral do Município (COGEM) retornou o processo para Secretaria de Saúde (SESAU) aguardando opinativo da Comissão de Fiscalização, que tinha sido alinhado para ocorrer até quarta-feira, mas, com o falecimento de um dos membros, a Sesau terá que realinhar a comissão.

Stela garantiu há quase dois meses que o pagamento seria realizado pela prefeitura, as informações divulgadas pela secretária de saúde são diferentes da encaminhada pela Ascom na noite desta segunda-feira (13). Durante entrevista na Madre FM, ela destacou que o pagamento seria realizado, dando a entender que parte das pendências seria resolvida em poucos dias.

Um dos responsáveis pela IBDS, disse que o pessoal do instituto encontrou dificuldade em falar com a responsável pela saúde do município, e o que foi dito e assinado com o município até o momento não foi cumprido pela administração.

A secretária tem recebido diversas críticas de moradores da cidade que consideram ela uma das piores secretárias de saúde que o município já teve.

Durante uma programação na rádio local, vários moradores deram nota zero a Stela Souza.

“Essa secretária de saúde tá boa de ser contemplada com a nota zero porque ela não sabe trabalhar. (…) Como é que faz se as pessoas tá doente? Se a doença fosse um problema de morrer, eu já tinha morrido”, disse uma moradora na Madre FM.

Outra paciente disse que uma consulta foi marcada para ela fazer em um local que deveria estar funcionando no município, mas não está.

Ela disse que a secretária merece um zero bem bonito e informou que o agendamento foi realizado pelo PSF dela.

“Marcaram pra mim um endócrino na pousada, eu fui dez pras 5h e fiquei esperando até 5h40. Aí apareceu um senhor e disse: ‘Oh, minha senhora, não fique aí não porque não tem nada funcionando aqui ainda”, contou a paciente chateada.

Outro morador disse que a nota para a secretária é zero porque até hoje Jequié sofre as consequências da gestão dela.

“A gestão dela em Jequié, ela superfaturou a medicação em 10.000,00 %, ela sabe disso. Tá lá no Ministério Público. Dez mil por cento para jogar no lixão, como é que ela vai fazer uma boa gestão em Madre de Deus? Nunca!”, acusou o morador.

O Controlador do Município, Lucas Mollicone, também foi alvo de críticas de um internauta.

Preciso de ajuda, quem pode responder: Tem Controlador ou apenas uma figura meramente ilustrativa em estado letárgico? Ajudem a decifrar o enigma da esfinge de gizé!”, ironizou em um post no Facebook.

Publicidade

Sobre Redaçã[email protected] Madre sem Média 1723 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*