Dailton fala de “herança macabra” e diz que tomará medidas duras na apuração de irregularidades praticadas

Um mês após assumir o poder Executivo, o prefeito Dailton Filho (PSB) afirmou na manhã desta segunda-feira (1º) que até o momento a administração contabilizou uma dívida superior a R$ 50 milhões. A declaração foi feita no plenário da Câmara de Madre de Deus na primeira sessão do ano que marca abertura dos trabalhos na Casa.

“Temos quase R$ 50 milhões em dívidas, contabilizados, além desses R$ 15 milhões. Essa é a herança macabra que deixaram para nós e que o povo precisa saber”, disse o gestor.

Dailton classifica como “grave situação financeira” e destaca que é de conhecimento de todos “as péssimas condições do sistema municipal de saúde”.

Ela continua: “Como também a forma inadequada com que foram utilizados os recursos transferidos pelo governo federal para o enfrentamento da Covid-19, objeto de investigação do Ministério Público Federal, que estamos acompanhando e colaborando”.

O prefeito Dailton Filho chamou de “lastimável estado de abandono” em que se encontra quase todos equipamentos do município.

“Escolas sucateadas, prédios públicos sem manutenção, ruas sem calçamento e toda sorte de desleixo. Deixaram até um lixão se instalar nas proximidades da Fabrica de Asfalto, onde se queima lixo, afetando os moradores das proximidades. Um crime ambiental que será devidamente punido pelos órgãos responsáveis, da mesma forma que terá consequências o estimulo a invasões de áreas públicas praticadas nós últimos meses em nossa cidade”, disse.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*