Morador crítica saúde e diz que Hospital de Madre de Deus piorou: “Nunca passei por esse problema”.

O aposentado Aurélio dos Santos utilizou na manhã desta segunda-feira (30) duas emissoras de rádio na região Metropolitana de Salvador para denunciar os serviços de saúde em Madre de Deus e afirmar que o Hospital Municipal piorou depois de mudar a direção administrativa. Ele destaca que para trabalhar na unidade de saúde tem que ser “mentiroso” e “tem que fazer parte da máfia”.

O morador que é cadeirante também disse que não pode sentar na cadeira de rodas há seis anos após fazer quatro cirurgias que ele define como “erradas”. O morador acusou um dos médicos do Hospital de negligência. Segundo ele, uma funcionária da unidade de saúde mentiu e pediu pra ele não divulgar as imagens nas redes sociais. Ele conta ainda que há três semanas não recebe bolsas de colostomia e afirma que uma funcionária do Hospital disse que não tem na fábrica.

“Vou mandar um recadinho aí pro Hospital, esse povo mentiroso, sem vergonha”, dispara. Logo depois, ele aponta os nomes de duas funcionárias da unidade de saúde que teriam responsabilidade de comprar e entrega o material.

De acordo com Aurélio, as duas colaboradoras da unidade de saúde ficam “mentindo” na “cara de pau” e na “cara lavada”.

“Porque para trabalhar no Hospital, gente do bem não trabalha por que se não a outra direção estava aí, porque há seis anos que estou acamado, eu nunca passei por esse problema. Bastou mudar a direção, três semanas eu estou sem as minhas bolsas com meu intestino saindo liquido pelo lado. Claro! Não é a família deles”. Moradores se solidarizaram com a situação do cadeirante e criticaram os serviços de saúde na cidade.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*