Mecânico foi morto por engano, acredita família e amigos

A família de Ediclecio Lima Mota, 31 anos, acredita que o homem tenha sido morto por engano, pois, garantem que a vítima nunca se envolveu em atos ilícitos. “Ele vivia do trabalho pra casa, sempre com a família e na igreja. Nos caminhos do Senhor, um obreiro… nunca teve problemas com ninguém. De casa pro trabalho, do trabalho pra casa e a igreja”, lamentou um amigo.

Ediclecio era obreiro de uma igreja e mecânico. Ele residia no Loteamento Ouro. O evangélico foi baleado na região do tórax, braço direito e costas e morreu em frente à casa onde morava com esposa e filha.

O sepultamento está previsto para acontecer neste domingo (9), no cemitério da cidade.

O crime

Binho Mecânico como era conhecido, foi assassinado com seis tiros na noite de sexta-feira (7), na rua São Paulo, em Conceição do Coité, região sisaleira da Bahia.

De acordo com informações, Binho chegava em sua casa com esposa e filha, quando quatro homens em uma Hilux prata se aproximou, um deles desceu do veículo e efetuou os disparos pelas costas.

Segundo uma pessoa próxima à família, em um áudio que circula nas redes sociais, após efetuar os disparos um dos assassinos chegou a tirar o capacete do mecânico e percebeu que atirou na pessoa errada. Logo em seguida os criminosos fugiram.

A vítima chegou a ser socorrida por familiares para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Até o momento a autoria e o motivo do crime são desconhecidos. O homicídio está sendo investigado pela Polícia Civil de Coité.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*