Marina usa exemplo de atentado contra Bolsonaro para defender desarmamento

A candidata da Rede reforçou que nos seus embates contra Bolsonaro ela não busca manchar a imagem do concorrente, mas sim criticar as ideias dele.

(Foto: Luana Oliveira)

A candidata à Presidência da República Marina Silva (Rede) usou o atentado da última semana contra Jair Bolsonaro (PSL) para defender o desarmamento no Brasil. Durante ato em Salvador nesta segunda-feira (10), ela afirmou que poderia ter acontecido uma tragédia caso o autor do ataque estivesse armado.

“O candidato Bolsonaro, que estava com forte aparato de segurança da Polícia Federal, da Polícia Militar, da sua segurança privada, foi atingido por uma faca. Imagine se essa pessoa tivesse uma arma de fogo, o que teria acontecido. Uma tragédia”, comentou Marina ao criticar a ideia de aumentar o acesso a armas de fogo.

A candidata da Rede reforçou que nos seus embates contra Bolsonaro ela não busca manchar a imagem do concorrente, mas sim criticar as ideias dele. “Eu não trabalho com desconstrução de biografia, trabalho com críticas a ideias equivocadas”, explicou.

 Do: BN

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*