Pastora batista celebra casamento entre duas mulheres pela primeira vez: “Fruto de muita luta”

A pastora e teóloga Odja Barros, da Igreja Batista no Pinheiro, em Maceió, realizou pela primeira vez um casamento entre duas mulheres. De acordo com a religiosa, que tem 28 anos de pastorado, o casamento foi como qualquer outro em termos de ritos.

A união homoafetiva ocorreu no sábado (11), em um salão de festas da capital alagoana. Apesar de não ser o primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo realizado por pastores no Brasil, é a primeira cerimônia celebrada por uma mulher, que em muitas igrejas batistas sequer podem exercer função de liderança.

“Senti frio na barriga de emoção, de saber que estava vivendo algo que é fruto de muita luta. Como pastora feminista, queria muito que minha primeira celebração de casamento igualitário fosse com duas mulheres”, contou a pastora ao UOL.

“Eu sei que, até na luta LGBTQI+, as conquistas das mulheres vêm com mais dificuldade. Por isso me senti tão honrada e privilegiada de ser celebrante de um momento novo e histórico dentro da tradição de igrejas batistas no Brasil”, completou Odja.

Igreja Batista do Pinheiro
A Igreja Batista do Pinheiro é conhecida por sair em defesa de minorias e pessoas vulneráveis. Em 2016, a igreja foi expulsa da convenção Batista por aceitar incluir e batizar pessoas homossexuais. De acordo com a reportagem da seção Universa, no site UOL, até sábado a denominação não havia realizado nenhuma cerimônia de casamento homoafetivo.

Publicidade

Sobre madresemmedia 1905 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*