Marden fala de processo e pede ao prefeito para romper contrato com empresa de alimentação

Vereador Marden Lessa - Foto Igor Thomas

O vereador Marden Lessa (PSB) durante seu pronunciamento na terça-feira (17) mencionou o processo judicial do período que foi presidente da Câmara de Vereadores de Madre de Deus.

A ação pediu o bloqueio de bens do parlamentar no valor de R$ 444 mil. Ele chegou a afirmar que outros presidentes fizeram contratos semelhantes com escritórios de advocacia para auxiliar nos processos e pareceres encaminhados as comissões no Legislativo.

Marden destacou ainda que a gestão dele foi a provada sem ressaltava pelo Tribunal de Contas dos Municípios depois de 16 anos.

Em nota, o vereador afirmou que até o momento não foi intimado e nem tomou conhecimento da “propalada decisão liminar”.

“Tenho absoluta certeza da lisura dos atos por mim praticado enquanto presidente do legislativo e tomado de surpresa por uma decisão serôdia, inoportuna e tomada monocraticamente depois de decorrido dois anos da referida ação”, diz um trecho da nota.

Marden também disse que identificou um erro na licitação de alimentação e pede ao prefeito Dailton Filho para romper o contrato imediatamente.

“O edital da licitação de alimentação diz que a empresa tem que ter 25 quilômetros de distância no máximo e autorizaram, e ainda assinaram um contrato com a empresa de Lauro de Freitas”, disse.

Ele disse que vai continuar ajudando o prefeito para aqueles “alisam o ombro” do gestor não coloque o chefe do Executivo em situação difícil.

O parlamentar mencionou que não divulgaram o nome do deputado que conseguiu uma emenda do município. Ele reclamou da coordenação de comunicação e afirmou que se a comunicação não for o pior serviço do município, deve ser o segundo pior. De acordo com Marden, quem está assessorando o gestor não tem capacidade para o cargo. Ele afirma que não se refere aos filhos da cidade e aponta que o responsável é o coordenador de comunicação.

“Eu estou falando do assessor Zé Maria”, disse o parlamentar. Segundo ele, os erros que ocorrem na pasta recaem nas pessoas do município.

Quando é as coisas boas, são os de fora que fizeram e é palma para os de fora, comigo não cola! Então assessoria de comunicação, seu Zé Maria! O senhor é da assessoria de comunicação e também é da SESP. Semana passada eu cobrei pela SESP, hoje eu tô cobrando senhor Zé Maria pela comunicação”, disse.

Publicidade

Sobre madresemmedia 1760 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*