Mãe acusa médico negar atendimento para filho e afirma foi maltratada em Hospital de Madre de Deus

A moradora Valdineia São Thiago disse em seu perfil no Facebook que foi maltratada por um médico no Covidário, localizado no Hospital Municipal na noite de terça-feira (14) em Madre de Deus.

“Fui maltratada, gritada, mandou eu calar a boca, só por(que) eu (estava) explicando pra ele, que o médico anterior tinha dado um medicamento pra meu filho que teve uma reação alérgica”, disse.

Valdineia afirma que o filho de 10 anos estava com febre há três dias e que seguia sempre para o hospital para procurar atendimento para criança.

“Saí de lá da sala da covid sem atendimento, ele negou o atendimento pra meu filho, saiu da sala mim gritando”, reclama.

Ela completa interpelando como um médico que estuda, nega um atendimento pra uma criança?

“Uma pessoa dessa não tem amor próprio, piorou amor pela sua profissão, se não quer trabalhar dá lugar pra quem queira, se tá com algum problema, deixa na porta de casa, você tá ali pra salva vidas, e não negar socorro”, dispara a moradora.

Valdineia disse que o filho estava com 39 graus de febre e não estava na unidade porque queria, mas buscava atendimento para o filho.

Depois, ela agradeceu ao atendimento de outro médico de identificou o que estava causava a febre.

Publicidade

Sobre Redaçã[email protected] Madre sem Média 1723 Artigos
A MADRE SEM MÉDIA é um site de notícias da internet que oferece conteúdo online para todo o estado da Bahia, com foco para os municípios de Madre de Deus (sede). São Francisco do Conde, Candeias, São Sebastião do Passé, Santo Amaro, Simões Filho.

1 Comentário

  1. Qdo a saúde de Madre de Deus vai melhorar?Hj tive q marcar um exame d USG cheguei às 4:30 da manhã e já peguei a ficha 30 pq se ñ for d madrugada vc ñ consegue.Prefeito por favor,reveja essas situaçoes,pq qdo o paciente sai da consulta ñ já sai c/seus exames marcados? Sem contar c a aglomeraçao q estava na frente da SESAU.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*