Comerciante reage a cobrança de imposto em Madre de Deus: “Só pago quando deixar eu trabalhar”

Um comerciante usou seu perfil no Facebook para reclamar da cobrança feita pela prefeitura de Madre de Deus. Ele relata que a categoria está impedida de trabalhar até em modo delivery durante o final de semana.

Segundo ele, chegou uma conta referente a Taxa de Fiscalização do Funcionamento (TFF) no valor de 506 reais.

O comerciante disse que sabe a situação que todos estão passando por conta da pandemia causada pelo coronavírus.

Ele se queixa que é um “absurdo” ter que pagar a taxa durante as restrições adotadas pela prefeitura.

De acordo com o comerciante, na hora de mandar o alvará a administração municipal faz “direitinho”.

“Só pago quando deixar eu trabalhar normal”, disse.  “O alvará também não é essencial porque eu vou pagar”.

Outras pessoas concordaram com ele, e reclamaram da prefeitura.

“Verdade, tem que deixar as pessoas trabalhar para poder assumir suas responsabilidades, como é que paga sem dinheiro? Assim não dá”, disse uma moradora na publicação.

“Um verdadeiro absurdo”, reclama outro.

A partir de sábado (20) as restrições serão ampliadas em Madre de Deus. 

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*