Desembargadora afirma que pedido de efeito suspensivo de Jeferson não cabe ao plantão judiciário

A desembargadora plantonista Carmen Lúcia Santos Pinheiro informou na tarde deste sábado (2) que a decisão sobre o recurso apresentado pela defesa do prefeito de Madre de Deus, Jeferson Andrade (PP), não cabe ao plantão judiciário.

A magistrada deixou de apreciar o pedido de efeito suspensivo e determinou que fosse julgado no próximo dia útil.

A desembargadora levou em consideração o próprio desenrolar dos autos, que não se justifica a análise do feito em regime de plantão.

Ela resolveu não se manifestar sobre o caso ao declarar que a defesa não apresenta qualquer argumento apto a justificar o pedido com extrema urgência que não possa ser feito na próxima semana.
O prefeito Jeferson, foi afastado do cargo na quinta-feira (29) pelo juiz Rui Eduardo Almeida Britto da 6ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, após denúncia do Ministério Público da Bahia por suspeita de por improbidade administrativa. O vice-prefeito Jailton Polícia (PTB) foi empossado no cargo.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*