Com animação, alegria e irreverência! “Bloco Toma Sopa” completa 61 anos

Ainda faltam alguns dias para o início oficial do carnaval, mas isso é mero detalhe para aqueles que estão, desde o ano passado, na contagem regressiva para o dia de folia da maior festa de caráter popular de Madre de Deus, o “Bloco Toma Sopa” .

Mesmo com sol forte e calor de rachar, do finzinho da manhã para o início da tarde deste domingo (24), nativos e turistas se jogaram no festejo da prévia do carnaval de Madre de Deus, que segue reunindo uma multidão de foliões há mais de seis décadas. A festa atrai gente de todas as idades relembrando as antigas folias e reafirmando as tradições no município. O evento valoriza a participação do folião pipoca que usa e abusa da irreverência e criatividade nas fantasias.

No desfile, camisetas divertidas comprovaram que não existem limites para a criatividade dos foliões, fazendo com que as fantasias em grupo virassem grandes atrações. Um desses exemplos foi a fantasia do advogado Thiago Nagy, que o usou a criatividade e irreverência, mais uma vez, o look estava equilibrado; porém, com decotão nas costas nada discreto.

Teve foliões vestidos de mulher, Batman, mascarados, piratas, polícia, anjo, chuveiro ambulante e até fantasia de 171. Mas, o que importa mesmo é alegria e a diversão. A felicidade no bloco é contagiante e retrata a essência do madredeusense.

O circuito foi aberto por volta das 11h30, a tradição é um dos grandes destaques do município. Desde 1958, o bloco Toma Sopa realiza a maior festa popular da cidade.

De acordo com dona Eloina Pitangueira, de 86 anos, uma das fundadoras, o bloco começou com uma pequena brincadeira.

“Tudo começou com uma brincadeira de famílias. As famílias Pitangueira e Pinheiro se reuniam para beber do lado da casa e não ir para a rua. Enquanto eles bebiam, eu dava sopa para as crianças aqui em casa. Ao longo dos anos, esse costume foi crescendo e o que era apena brincadeira de famílias, começou a ser desfiles nas ruas da cidade. Os pais vestiam fantasias feitas de papel crepom em seus filhos. No final do desfile, todos entravam no mar, que ficava vermelho por causa do crepom”, relembrou e completa pedindo “Que não deixe morrer a tradição”.

Quando o bloco passou com os foliões, a Francisco Leitão ficou completamente lotada, e o clima já era de carnaval, apesar de a folia ainda não ter começado oficialmente. Mesmo com os foliões mais jovens dando preferência ao trio elétrico, a fanfarra faz parte da cultura do município. Os músicos tocaram as famosas marchinhas que resistem ao tempo, recordando o que há de melhor na simplicidade do carnaval.

Jessica Oliveira moradora de Candeias participou pela segunda vez do “Toma Sopa”, ela disse que é “um evento diferenciado” pela própria tradição. As tradicionais “caretas” (Mascarados) são um show à parte, no entanto, elas (caretas) lutam pra manter viva uma tradição que foi extinta em vários lugares graças a violência. A tranquilidade do evento, renova a esperança do carnaval de paz na cidade.

Em entrevista, o prefeito Jeferson Andrade, elogiou a organização da festa que ele classificou como orgulho para a cidade.

“O Toma Sopa é motivo de orgulho para a cidade, quero parabenizar a família Pitangueira, em especial a dona Eloina, fundadora desse bloco. Queria deixar claro que o Toma Sopa, não é um evento da prefeitura, é um evento apoiado pela prefeitura. Eu tenho muito prazer em contribuir com essa festa popular democrática, com a presença de nossos deputados, Nilton Bastos, deputada Alice Portugal, deputado Claudio Cajado e a comunidade de Madre de Deus. Muito feliz! Uma festa do povo para o povo. A partir de quinta-feira vamos ‘brocar’ abrindo com o bloco de mascarados e a partir de sábado o carnaval oficial da prefeitura”, disse.

Áudio da entrevista


Para o deputado estadual e ex-secretário de governo, Nilton Bastos, o “Toma Sopa” é uma das melhores festas popular da Bahia.

“ Para mim é uma das melhores festas da previa do carnaval de toda Bahia. Madre de Deus está no circuito, eu estou aqui, e, vou esta todos os anos! Eu já participo do Toma Sopa a nove anos, durante esse tempo, o toma Sopa vem crescendo cada dia mais”, disse Bastos.

Áudio da entrevista

De acordo com a PM, “o Toma Sopa é um bloco bastante pacifico, onde as famílias do município participam e da região também participam. É possível identificar desde idosos até crianças de colo participando desse evento. Mobilizamos não só policiamento na região de orla, mas também, dentro do próprio circuito do toma sopa”, disse Capitão Dantas que completa “Até o final da festa nenhuma ocorrência foi registrada, nem sequer uma apresentação chegou na delegacia por qualquer fato de natureza delituosa. Como disse, as características desse bloco, é de uma forma muito pacifica, muito ordeiro, o trabalho da polícia ali, é na tentativa de ampliar a sensação de segurança aos foliões do bloco e, também dos demais munícipes, porque os patrulhamentos nos demais bairros não sofrem nenhuma interferência”, concluiu o oficial.

Acompanhe as fotos do evento na galeria

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*