Juscelino desabafa sobre votação e diz que quando precisarem dele vai mandar procurar Isidório

Outros vereadores também discursaram sobre o resultado da eleições.

Vereador Juscelino Silva PPS

O vereador Juscelino Silva (PPS) disse na última terça-feira (9) durante a sessão na Câmara que ficou decepcionado com a votação dos candidatos a deputado federal e estadual, em Madre de Deus.

“Eu vou dizer ao povo de Madre de Deus agora igual a Meireles, quando chegar até a mim pra pedir, eu vou dizer assim: ‘Chama o Isidório.’

De acordo com Juscelino, ‘se for pra fazer palhaçada ele também sabe fazer’, em referência aos vídeos bem humorados do Pastor Sargento Isidório (Avante) que foi o deputado federal mais votado na Bahia e em Madre de Deus.

Irritado, o vereador questionou a quantidade de votos de deputados que nunca vieram aqui e tiveram uma votação significativa. Ele afirma ainda que Isidório tem um trabalho na Bahia, mas não tem nenhum trabalho na cidade.

“O Isidório que disse que iria baixar o gás e o pão… Ele baixou? Ele faz um trabalho social para toda Bahia e diga-se de passagem com o projeto do governo do estado e governo federal”. Em seguida, ele diz ter ficado ‘magoado’ com os eleitores da cidade.

“É muito fácil chegar aqui no dia da criança com bombons de caramelo e jogar, mas não é fácil viver aqui 4 anos na dor, na doença, na alegria, convivendo com a sociedade e na hora do vota da a seu Isidório”. Logo depois, ele pondera, ressaltando que não está desmerecendo, mas não entendi o motivo desse respaldo de Isidório na cidade.

Ele chamou os eleitores de ‘hipócritas’ depois de afirmar que a população vive pedindo ajuda aos vereadores. Aos gritos, o parlamentar repetiu diversas vezes que isso é ‘hipocrisia do povo’.

Ouça o áudio:


— Outros vereadores também discursaram sobre o resultado da eleições.

A vereadora Jodiane Alves (PRB) agradeceu aos eleitores que votaram em Tia Eron, em seguida, classificou o resultado da votação como ‘covardia’.

Sem citar nomes, ela afirmou que ocorreram ‘demissões’ para amedrontar os eleitores.

“Hoje, eu estou feliz porque a minha fatura não está cara por eu ter votado em Tia Eron, mas a fatura de outros que fizeram o que fizeram tá cara”, sentenciou.

“Covardia pra cima de Jodiane não vai, porque comigo não tem brincadeira”. Ele justifica a declaração afirmando que ‘esgota possibilidades’ quando as pessoas pedem ajuda.

“Quando as pessoas me pedem alguma coisa, eu vou até o final para não dizer não, para não machucar. Faço o possível junto com Jailton, a quem eu muito me orgulho e digo a vocês, o objetivo não foi alcançado porque perdemos a batalha, mas não perdemos a guerra”, disse.

Ouça o áudio:


Com apoio do vice-prefeito Jailton Polícia, vereadora Jodiane Alves, vereador Paulinho de Nalva, suplente Jilvan Valadão e dos ex-vereadores Tânia Pitangueira e Bigo a deputada Tia Eron conquistou apenas 560 votos. Dias antes da eleição, a bancada do PRB que se união em apoio à deputada republicana distribuiu um folheto destacando que o partido com 15 candidatos obteve 50% dos votos atribuídos a Jeferson Andrade e Jailton Polícia na eleição municipal, um total de 2092 votos.

O folheto enfatizava o medo daqueles que não tem o respeito do povo de Tia Eron ser a deputada mais votada, dando força para Jailton em projetos futuros em 2020 (Eleição para prefeito). O texto também destacava a projeção de Jailton que em 2012, foi o vereador  mais votado da história da cidade.

Apesar disso, a vereadora Joyce Lima (PRB) foi a única do partido que não apoiou Tia Eron, mas alcançou um resultado melhor do que a bancada unida. Com apoio de Joyce, Márcio Marinho (PRB) conquistou 589 votos. Ela também não apoiou Nilton Bastos (PP) eleito 1º deputado de Madre de Deus. O candidato de Joyce , Jurailton Santos que também se elegeu obteve 486 votos na cidade.

 

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*