Candidata a deputada federal, professora baiana sofre bullying por ter síndrome de nanismo

Com 87 centímetros de altura, Meire Joyce chamou a atenção durante a convenção da Rede Sustentabilidade, que confirmou a candidatura de Marina Silva a presidente da República, neste sábado (4).

Natural de Irecê, centro-norte da Bahia, Meirinha (Rede), como é conhecida, se elegeu vereadora da cidade e se tornou a primeira parlamentar portadora de síndrome de nanismo no Brasil. Formada em administração e professora acadêmica, a vereadora tentará, nas eleições de outubro, uma vaga na Câmara dos Deputados.

Durante a convenção da Rede, a candidata disse, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que sofre bullying por causa do seu tamanho. “Sofro bullying até hoje. Ficam me dizendo, se nem os grandes conseguem, essa pequena vai conseguir? Essa daí só tem voto de crianças, eles dizem”, conta.

Siga o Madre sem Média, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Fale conosco.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*