Bahia repete placar da Copa do Brasil contra o Vasco e deixa o Z-4

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Menos de um mês depois do duelo na Copa do Brasil, Bahia e Vasco voltaram a se enfrentar, desta vez pelo Campeonato Brasileiro, e o Tricolor não apenas repetiu o triunfo, como também o placar. Em partida válida pela sétima rodada da competição, neste domingo, o Bahia venceu o Cruz Maltino por 3 a 0 na Arena Fonte Nova e garantiu três importantes pontos.

Com o resultado, o Bahia volta a vencer depois de quatro rodadas, vai a oito pontos e deixa a zona do rebaixamento, ficando em 15º lugar. O Vasco, por sua vez, conhece seu terceiro jogo sem vitória e fica com os mesmos oito pontos, na 13ª colocação.

Na próxima rodada, o Vasco volta ao Rio de Janeiro e recebe em São Januário o Paraná Clube, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília). Um dia depois, o Bahia enfrenta outro carioca, desta vez o Flamengo, no Maracanã, às 16h (de Brasília).

O primeiro tempo foi bastante morno e com poucas emoções. Ambas as equipes pecaram nos passes, cometendo muitos erros, deixando o jogo travado e com poucas chances reais de gol. Depois de um início melhor do Vasco, que quase balançou as redes nos primeiros minutos, o Bahia se encontrou em campo, e teve duas boas chances, mas nenhuma da equipes conseguiu abrir o placar.

A segunda etapa começou igualmente morna, mas o Tricolor aos poucos foi assumindo o domínio do jogo. Não demorou muito para o time da casa abrir o placar com Élber. O Vasco não foi buscar o resultado e o Bahia aproveitou para ampliar o placar, com dois gols depois dos 40 minutos para decretar a vitória.

Bahia repete placar da Copa do Brasil (Foto: felipe Oliveira/EC Bahia)

O jogo

O Vasco começou melhor na partida, mantendo maior posse de bola e tentando trabalhar as jogadas para chegar com perigo à meta adversária. Aos três minutos, Rafael Galhardo mandou uma bomba de longe, mas a bola acabou saindo.

O Bahia, por sua vez, demorou para entrar de fato no jogo e tinha muita dificuldade para chegar no campo de ataque. Com quase 20 jogados, os goleiros haviam trabalhado pouco, com o Bahia trocando muitos passes no meio de campo e o Vasco pecando na finalização. Aos 21, porém, os donos da cara tiveram boa chance de abrir o placar, mas desperdiçaram. Élber recebeu lançamento preciso na grande área, esperou para finalizar e acabou senod desarmado bem no momento do chute.

O Vasco marcava com todos os seus jogadores atrás da linha de meio-campo, fazendo com o Bahia tivesse dificuldade para achar espaços e avançar até a intermediária adversária. Aos 34, Caio Monteiro recebeu passe em profundidade e ficou cara a cara com Anderson, mas o jogo já estava paralisado por posição irregular do atacante vascaíno.

Aos 40, o Bahia perdeu uma grande chance de abrir o placar. Fernando Miguel saiu do gol e dividiu com Mena, deixando o gol vazio. Elton, da entrada da área, tentou mandar por cobertura, mas a bola acabou passando por cima da meta.

A etapa complementar começou mais pegada, mas igualmente sem muito perigo para os goleiros. A primeira grande chance aconteceu aos 12 minutos, quando João Pedro recebeu pela direita, limpou a marcação e chutou cruzado, para defesa tranquila de Fernando Miguel.

Com 21 jogados, a rede finalmente balançou. Com boa jogada trabalhada na direita por Régis e João Pedro, o lateral foi à linha de fundo e cruzou rasteiro na área, achando Élber, aniversariante do dia, que finalizou para o fundo do gol: 1 a 0.

Depois do gol, quem quase marcou mais um foi o Bahia. Régis deu passe para Zé Rafael, que disparou e arriscou da entrada da área. A bola, porém, bateu no travessão e em cima da linha. Na sobra, Erazo cabeceou e Fernando Miguel ficou com a bola.

Aos 39 minutos, Desábato foi expulso e deixou o Bahia ainda mais a vontade em campo. Aos 41, em contra-ataque, Zé Rafael tocou para Régis, que invadiu a área, se livrou da marcação e chutou forte, mas a bola saiu por pouco.

No minutos seguinte, porém, a bola entrou. Em novo contra-ataque, Zé Rafael disparou livre e ficou de cara com o gol. Ele chutou, a bola resvalou no goleiro e voltou para meia, que mandou para o fundo da rede: 2 a 0.

Já nos acréscimos, aos 46 minutos, Paulo Vitor errou cobrança de falta e deixou a bola com Gregore. O volante achou Allione, livre de marcação na área, que rolou para Régis tocar para o gol sem goleiro e decretar o triunfo: 3 a 0.

FICHA TÉCNICA
BAHIA x VASCO

Local: Arena Fonte Nova, Salvador, (BA)
Data: 27 de maio de 2018, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Cartões amarelos: Júnior Brumado (Bahia); Rafael Galhardo, Fabrício, Desábato, Ricardo, Wagner, Giovanni Augusto (Vasco)
Cartão vermelho: Desábato (Vasco)
Gols: BAHIA: Élber, aos 21 minutos do segundo tempo, Zé Rafael, aos 42 minutos do segundo tempo, Régis, aos 46 do segundo tempo.

BAHIA: Anderson; João Pedro, Tiago, Lucas Fonseca e Mena; Gregore, Elton, Zé Rafael, Vinícius (Flávio) e Élber (Allione); Junior Brumado (Régis)
Técnico: Guto Ferreira

VASCO: Fernando Miguel; Rafael Galhardo, Erazo, Ricardo e Fabrício; Leandro Desábato, Bruno Silva (Giovanni Augusto) e Wagner; Yago Pikachu, Caio Monteiro (Moresche) e Kelvin (Paulo Vitor)
Técnico: Zé Ricardo

Do: Gazeta Esportiva

“Siga o Madre sem Média, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Fale conosco.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*