Exames feitos no corpo de menina de 10 anos morta em Camaçari constataram que a vítima também foi estuprada; vizinho é suspeito

Ela foi encontrada pela mãe, dentro da casa onde moravam, com marcas de estrangulamento e sinais de violência sexual.

Os resultados do exame de corpo de delito feito na menina Milena Alves de 10 anos, morta na tarde de quinta-feira (17) em Camaçari, na região metropolitana de Salvador, comprovaram que ela foi vítima de abuso sexual.

O crime

A menor estava em casa sozinha, quando um homem teria entrado pelos fundos da casa, enquanto a mãe da garota trabalhava. O corpo da menina foi encontrado pela própria mãe dentro da casa onde moravam, com sinais de violência sexual e estrangulamento. A mãe achou que seu outro filho também havia sido vítima, pois, não o encontrou na casa, o bebezinho estava na creche aguardando a irmã ir buscá-lo. A vítima costumava buscar o irmão de três anos depois da escola, mas foi assassinada antes disso. O crime ocorreu na Rua da Manoela, Gleba A, por volta das 14h.

Suspeito
Segundo informações, três homens que moravam na casa vizinha da vítima disseram à polícia que outro rapaz que morava com eles não foi mais visto depois que o crime foi descoberto. Por conta disso, a polícia suspeita que ele tenha cometido o crime.

Comoção e tristeza na despedida da menina
O sepultamento da menina Milena Alves de 10 anos, ocorreu na sexta-feira (18), em Camaçari, cidade onde aconteceu o crime. Uma multidão  compareceu ao cemitério para prestar solidariedade  a família da vitima. O clima era de dor e comoção. A mãe da garota precisou ser amparada. Durante a cerimônia fúnebre,  familiares e amigos  de Milena pediram por justiça.


A delegada Maria Teresa Silva Santos, da 4ª Delegacia de Homicídios, investiga o caso.

“Siga o Madre sem Média, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Fale conosco.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*