Desembargadora que acusou Marielle diz que se ‘precipitou’

No final de semana, desembargadora sugeriu que Marielle Franco tinha ligação com o crime organizado

Foto: Reprodução

A desembargadora Marilia Castro Neves, que sugeriu que Marielle Franco tinha ligação com o crime organizado, usou as redes sociais para se retratar e pedir desculpas pelos comentários.

Marília declarou ter se precipitado ao fazer tais acusações e pontuou que a conduta mais ‘ponderada’ deveria ser esperar o avanço das investigações.

“Diante das manifestações contra meu comentário, proferido em uma discussão no Facebook de um colega, a respeito da morte da vereadora Marielle Franco venho declarar o que segue: no afã de defender as instituições policiais, ao meu ver injustamente atacadas, repassei de forma precipitada, noticias que circulavam nas redes sociais. A conduta mais ponderada seria a de esperar o término das investigações para então, ainda na condição de cidadã, opinar ou não sobre o tema”, escreveu.

“Reitero minha confiança nas instituições policiais, esperando, como cidadã, que este bárbaro crime seja desvendado o mais rápido possível. Independentemente do que se conclua das investigações, a morte trágica de um ser humano é algo que se deve lamentar e seus algozes merecem o absoluto rigor da lei”, finalizou a desembargadora.

O PSOL, partido de Marielle, já anunciou que acionará a magistrada no CNJ (Conselho Nacional de Justiça) contra as declarações de Marília.

Do:Bahia.BA

“Siga o Madre sem Média, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Fale conosco: 71 9 8750 7370“.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*