Moradores denunciam descaso do poder público em São Francisco do Conde

“Uma das cidade brasileiras com maior arrecadação por habitante, o dinheiro dos impostos não se transforma em qualidade de vida", diz um morador.

Quem visita o cemitério municipal de São Francisco do Conde, percebe o cenário de abandono. Cansados do descaso do poder público, moradores denunciam a sujeira, mato alto e a falta de cuidado que traz riscos a vizinhança. No espaço sem nenhuma estrutura, é fácil encontrar caixões abertos e espalhados pelo local.

“Uma das cidade brasileiras com maior arrecadação por habitante, o dinheiro dos impostos não se transforma em qualidade de vida”, diz um morador.

 

Cemitério Municipal de São Francisco do Conde.

Este tem sido um dos questionamentos mais recorrentes entre moradores do município . A arrecadação é alavancada por conta da segunda maior refinaria de petróleo do país. Porém, por outro lado, quem mora no município não desfruta de boas economias.

“Você não ver a saúde bem, emprego, a maioria está desempregado”, disse outro morador.

Outro problema mencionado pela população é o abandono de três postos de saúde. Segundo a desempregada, Daiane Araújo, em entrevista a uma emissora de Tv, “O local está virando ponto de tráfico. Muitos jovens entram para usa drogas”, lamentou.

“Cerca de 5 mil famílias seriam atendidas aqui neste posto do centro”, destacou um funcionário público.

Um outro morador denunciou o descaso na educação, a única biblioteca do município está desativa a muito tempo. Na manhã de quarta-feira (30), os motoristas de ônibus do transporte gratuito universitário paralisaram as atividades por falta de pagamento. Os trabalhadores alegaram que estão há três meses sem receber salário.

Aproximadamente 800 alunos do turno matutino deixaram de ser transportados por causa da paralisação.

Revoltada com a falta de serviços básico, a desempregada Patrícia Silva, desabafou ao falar sobre milhões que são arrecadado todos os anos pelo município que segundo a moradores não é investido na melhoria de vida dos Sanfranciscano.

“É inadmissível uma cidade como São Francisco do conde, com uma renda como essa, pessoas está morando em casas de taipa, sem saneamento básico adequado e passa fome”.

 

Siga o Madre sem Média, curta nossa fanpage no Facebook, e fique atualizado com as principais notícias. Quer anunciar sua empresa? Fale conosco.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*