Acusado de hackear Moro defende ‘Lula Livre’ e é filiado ao DEM

Foto: Reprodução/Twitter

Walter Delgatti Neto, um dos acusados de hackear o celular do ministro Sérgio Moro, é filiado ao DEM, de acordo com informações do site O Antagonista.

Neto também defende o movimento ‘Lula Livre’ no Twitter. Ele se tornou ativo na rede social no último 27 de maio, dias antes da primeira matéria do Intercept Brasil.

Na conta do acusado há várias postagens relacionadas ao Intercept, além de críticas à Lava Jato e ao governo Bolsonaro.

Outras prisões

Ainda conforme O Antagonista, Walter Delgatti Neto foi preso e condenado por receptação, falsificação de documentos e porte ilegal de arma.

Ele também é investigado por vários crimes de estelionato e foi detido em 2015 com uma carteira falsa de delegado de polícia.

Do: Bahia.ba

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*